Dicas para o famoso cabelo ruim

Blog de Moda MasculinaEstiloGrooming

Sei que muitos chegaram aqui já armados de conceitos e frases prontas achando que a postagem seria preconceituosa, repudiante e que ironiza tal raça, cor ou etnia, mas não.  Se você veio nesse intuito, guarde seu pré-conceito formado ao ler o título, que pode ter diversas interpretações. O sentido dessa vez é: “Quem disse que seu cabelo é ruim?”


A ideia dessa publicação veio depois de matérias e vídeos que fiz referente a cabelos – que você pode acompanhar clicando aqui e aqui. Sempre que faço esse tipo de matéria, surgem meninos que sonham com um cabelo liso, desmerecendo sua naturalidade. Mas, calma. Quem disse que isso é ruim ou que seu cabelo é péssimo?

A ideia desse post não é apenas responder às dúvidas de muitos, mas também libertar essa aceitação e o valor que fica oculto em muitos que se deixam prender em padrões medíocres.
Claro que somos limitados pelo nosso biótipo e outros pontos físicos, religiosos e até de personalidade, mas isso não nos torna nem melhor muito menos pior que uma pessoa que tem acesso ou padrões para tal coisa – não digo somente à moda e roupas, mas também outras coisas inclusive financeiras. Amplie sua mente e continue lendo.

Não vou me prolongar e nem entrar em pequenos detalhes que podem abrir um leque de discussões e preconceitos daqueles que têm preguiça ou dificuldade de interpretação de textos. Seu cabelo é crespo, sarará crioulo, liso…? Tudo tem seu ponto positivo e negativo. Então, se seu cabelo não se encaixa no penteado tal da moda, opte por outro, chega do raspado, valorize sua cabeleira, liberte-se desse não posso! Sim, você pode. Todos podemos tudo, mas nem tudo fica bom em todos.

A dica se estende a você que quer usar tal roupa e não consegue pelo seu tipo físico magro demais ou gordinho demais. Sempre existe uma alternativa, a moda é pra todos e tem de tudo pra todos, mas a maioria prefere focar no que não fica bom do que investir no que é bom e valoriza seu estilo, seu físico e sua personalidade. Chega de se martirizar por pouca coisa, de se achar menos. Se ache mais, mas não demais porque quem muito se acha se perde.

Se encontre, se valorize, se ame. É uma frase clichê para aqueles que têm uma falsa aceitação e se vestem de um falso personagem de si próprio, mas é a realidade daqueles que se amam mesmo tendo a perna fina ou grossa, sendo gordinho, magrinho, cabeçudo ou até daqueles que têm o cabelo afro, que será tema de nossas próximas matérias sobre dicas e tratamentos.

Ruim não é seu cabelo. Ruim é essa mania de muitos acharem que todos temos que ser iguais e quem não se encaixa nessa fita é uma carta fora do baralho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.