De Beckham a Neymar: mudanças do estilo de jogador de futebol

EstiloGrooming
A Copa do Mundo já começou, e os olhos de muita gente, mesmo de quem não entende muito de futebol, estão focados na pessoa dos jogadores. E não é só por causa das habilidades no gramado que esses jogadores chamam a atenção. Embora em sua grande maioria os jogadores sejam anônimos com camisa das cores de seu time, muitos são considerados padrão de elegância e estilo. Isso é especial em países da Europa e no Brasil, onde o futebol é muito reverenciado.
Quem começou com essa influência de estilo e abriu caminho para os jogadores depois dele foi David Beckham, símbolo do metrossexual do início dos anos 2000 (se você gosta de andar sempre arrumadinho, talvez deva muito a ele). Depois de Beckham, Kaká foi o cara bonito que fez sucesso nos campos e fora deles, na moda. Ambos os bonitões estrelaram diversas campanhas publicitárias de moda.
Na nova geração de galãs, vêm jogadores como Cristiane Ronaldo (mais) e Lionel Messi (menos) como ícone de estilo. Nessa Copa, ainda há o japonês Keisuke Honda, do Milan, uma espécie de queridinho de Karl Lagerfeld, estilista da grife Chanel.
Na Seleção brasileira de 2014, o estilo dos jogadores se ressalta. Praticamente todos têm tatuagens, coisa que não era comum até pouco tempo atrás. Já os cabelos afro sem medo são outra característica marcante – Marcelo e Willian é que o digam. David Luiz é outro que chama a atenção pela cabeleira.
Neymar Jr., no entanto, é o primeiro do Olimpo a escapar dos padrões de beleza que destacavam os outros jogadores. Moreno e franzino, absolutamente comum e semelhante a milhões de garotos brasileiros. Talvez por isso seja considerado um ícone tão forte no Brasil: muitos se identificam com ele. É também dono de um carisma cativante e de habilidade de ponta no futebol. Coisa de moleque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.